Textos

Nas próximas páginas você encontrará meus textos para sua leitura.
São textos compilados através dos anos, chegando à atualidade.
Dividi em três categorias: Poemas, Contos e Crônicas e Desvarios (onde se encontram minhas frases e pensamentos).
Os textos mais antigos guardam seus aspectos primeiros, ou seja, se falam da atualidade da época ou se retratam um momento específico de minha vida, não foram atualizados.
Achei correto manter o conteúdo original por entender que cada pedaço da vida da gente é importante do seu jeito.
Muitos destes textos já foram publicados em livros meus e algumas antologias de amigos. Para conhecer melhor minhas publicações, visite a seção deste site intitulada Meus Livros.

  • Desvarios

    PARTINDO…

    Ele se põe docemente. Me preparo, talvez o imite… Tirar a reverência hoje para brilhar intensamente amanhã. Pôr do sol… Ponho-me… Disponho-me a  ir… Imagem: Esmoriz, por Jacqueline Aisenman…

  • Desvarios

    FORMAS DO MAR…

    O mar bate nas pedras e molda com os anos as suas formas indefinidas. Assim também o amor o faz no coração de quem muitas vezes nem o espera. Imagem: Esmoriz,…

  • Desvarios

    FLORESCER

    E quando eu florescer não serei a flor do mal, mas a flor que não arrancas, aquela que te sorri do caminho e te tatua um sorriso sem que nem percebas……

  • Poemas

    MASSACRE

    Você se constrói sobre as dores aquelas que se inflam com o sofrimento e levam tudo em nós definhar… Você se eleva pisando os acontecimentos Subtraindo-se às doces cores e se…

  • Desvarios

    PALAVRAS AO LÉU

    A água lentamente vai enchendo o copo. Levanto-o e bebo tudo. Pego a garrafa e coloco um pouco mais. Preciso de água pura para limpar de mim a vontade das palavras…

  • Poemas

    ACEITAÇÃO

    não me julgue não me condene não fale de mim…   não me tolere não me subestime não finja gostar de mim…   mas respeite as minhas cores aceite minhas decisões…

  • Poemas

    MENINA MÁ

    Menina má: seus olhos estão além! Vou ressuscitar todos os mortos, vou soltá-los todos e ver no que dá. Menina má: seus lábios não se fecham! Quero ver quando os de…

  • Desvarios

    PROMESSAS DE ANO NOVO

    Páginas em branco, ponteiros de relógio e promessas aos céus. Assim entramos na agenda de mais um ano e, tantas vezes, ainda na metade do primeiro mês já deixamos para trás…

  • Poemas

    VASO VAZIO

    Vaso vazio. Água longe. A flor no chão.   A paixão desmanchou-se nos dias e não sobreviveu às saudades murchas… Photo by Sasha&Dasha Bakani on Unsplash…

  • Desvarios

    A VISÃO CONTURBADA

    Os olhos veem tudo e suplicam aos lábios: não se abram, por favor, não falem! O coração dispara então, o cérebro fica tonto. Como não falar? Como simplesmente calar diante de…