Poemas

Todas as coisas têm seu mistério, e a poesia é o mistério de todas as coisas.
Federico Lorca

Nesta seção você encontrará meus poemas. Há muitas variações, não costumo usar técnicas e, na grande maioria das vezes, apenas escrevo, com muito sentimento e sem métrica. Gosto de me expressar sem fazer rascunhos, então você irá ler aqui textos que saíram de mim e não foram, em sua grande parte, revisados ou relidos antes de publicar. Mas como a vida é aprendizado, gosto também de criar estilos, contar versos e rimas… Ou me deixo apaixonar por algum estilo e então crio poemas em consequência!

  • Poemas

    ALMA INQUIETA

    fale comigo grite comigo encha o silêncio de sons. neste momento os diálogos interiores estão me ensurdecendo. estas vozes na minha cabeça estão me enlouquecendo. mesmo os ruídos de meu corpo…

  • Poemas

    INSTINTO CEGO

    meu instinto me diz: vai, navega, segue em frente, enfrenta o horizontete descobre, descobre teu corpo, teus pensamentos, medos, voz…ultrapassa o visível, flutua, voa, voa, voa, abre a fé e alcança…

  • Poemas

    CORDAS

    a corda única, longa, forte, os fios espessos estica, segura, curva-se, esforça-se… até romper pelo excesso pelo mau uso pelo descaso. a corda. acorda. a corda sofreu o abuso do poder…

  • Poemas

    TRANSBORDAR

    Deixe-me transbordar… deixe que de mim verta as águas e o sangue… lágrimas, suor, eu sou um rio correndo apressado para o mar… Deixe-me transbordar. Do copo, das beiras, do corpo……

  • Poemas

    PERMEÁVEL

    permanecer seria inevitável se desejasse conhecê-la melhor. partir seria fundamental se ansiasse viver ainda e plenamente. pesos e medidas… pinta-se a cena: com ou sem, sem… com… o que? por que?…

  • Poemas

    ENTRE MUROS

    Entre os muros que me silenciam, me guardam, me prendem… aprendi a caminhar. Sou leve, todo meu peso ficou para trás, tão atrás de tudo que fui perdendo pouco a pouco…

  • Poemas

    Virtude

    Vícios também podem ser virtudes. A pitada de sal no doce cozinhando na panela. A gota de pimenta que salienta o sabor da comida no prato. Bebo meu café, ele é…

  • Poemas

    CORRENDO ATRÁS DO PRÓPRIO RABO

    em círculo correndo em círculo inequivocamente em círculo atrás do próprio rabo… o que seria o diabo? correr em círculo? não encontrar mais a cabeça? desatá-la do corpo? desnortear-se? definhar o…

  • Poemas

    LIMITAÇÕES

    elas são tantas as limitações, físicas ou não, que importa? num momento ou outro, como suor escorrido e inesperado, tornaram-se de uma normalidade angustiante… já não há uma lembrança clara do…

  • Poemas

    PASSO ADIANTE

    … do que me incomoda … do que me perturba … do que me faz mal. Passo adiante … de quem me abandona … de quem me esquece … de quem…