Textos

Nas próximas páginas você encontrará meus textos para sua leitura.
São textos compilados através dos anos, chegando à atualidade.
Dividi em três categorias: Poemas, Contos e Crônicas e Desvarios (onde se encontram minhas frases e pensamentos).
Os textos mais antigos guardam seus aspectos primeiros, ou seja, se falam da atualidade da época ou se retratam um momento específico de minha vida, não foram atualizados.
Achei correto manter o conteúdo original por entender que cada pedaço da vida da gente é importante do seu jeito.
Muitos destes textos já foram publicados em livros meus e algumas antologias de amigos. Para conhecer melhor minhas publicações, visite a seção deste site intitulada Meus Livros.

  • Poemas

    ALMA INQUIETA

    fale comigo grite comigo encha o silêncio de sons. neste momento os diálogos interiores estão me ensurdecendo. estas vozes na minha cabeça estão me enlouquecendo. mesmo os ruídos de meu corpo…

  • Poemas

    INSTINTO CEGO

    meu instinto me diz: vai, navega, segue em frente, enfrenta o horizontete descobre, descobre teu corpo, teus pensamentos, medos, voz…ultrapassa o visível, flutua, voa, voa, voa, abre a fé e alcança…

  • Desvarios

    PRATA, O MAR

    O mar neste fim de tarde veste-se de prata, oscila ao som da música do vento que canta desde cedinho. Olho para ele e depois olho outra vez, me perdendo no…

  • Desvarios

    DO DESTINO…

    Se eu atravessei alguma rua sem ver… Se escolhi uma rua ao invés de outra… Se meu caminho ficou mais curto ou mais longo… O que importa? O destino, quando eu…

  • Desvarios

    JANELAS FECHADAS

    Por janelas fechadas não entra o sol. E mesmo se há frestas e um raio de luz lhe atravessa, a casa quer se abrir. Quer respirar o ar do mar e…

  • Desvarios

    REFORÇOS

    Reforçar a pele, o coração, não permitir a entrada do mal, mesmo quando estiver bem disfarçado. Lembrar sempre que uma vez atacado, todo nosso sistema deve se reconstruir, algumas vezes desde…

  • Desvarios

    ONDA APÓS ONDA…

    Onda após onda o mar segue batendo nas pedras. Mais alto, mais baixo, devagar, com mais força… Nem por um instante as águas cessam seu movimento. Viver sinto ser assim e…

  • Desvarios

    CANTO DE PAZ

    Meu canto de paz soa forte. É o coração que entoa este hino esquecido de alegria e plenitude. Fazia tempo… tanto tempo… e de repente, em meio ao meu silêncio costumeiro,…

  • Desvarios

    ONDE EU FOR

    Talvez uma parte de mim, só uma parte, saiba para onde estou indo. Os mistérios sondam a mente, que a alma há muito abandonou o barco. A alma, ela voa. Tem…

  • Desvarios

    ALMA DESCOLORIDA

    Nenhuma cor e alguma cor. Sentimentos à parte, mais do que a pele, sinto a alma descolorida. (Des)preenchida, desvirtuada, inconformada e inconfortável. Observo o nu das paredes e me pergunto porquê…