Desvarios

Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada…. Porque no fundo a gente não está querendo alterar as coisas. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro…
Clarice Lispector

Nesta seção você encontrará frases minhas que deixei soltas por aí em blogs, sites e redes sociais. Algumas já estão publicadas em livros. Também estarão aqui meus pensamentos, aqueles que trazem um pouco da realidade vivida (em épocas diferentes) e também de sonhos acordados ou não. Neste espaço me permito mais do que nunca não passar por revisões ou atualizações. Sou, como sempre, simplesmente eu.

De repente uma parte de mim se foi. De repente tento ainda permanecer, mas em vão… Vejo através da memória do tempo fragmentos do que fui. Lembranças nem sempre doces, como frações de sonhos indesejados. Não luto, não vou contra a maré. Apenas me permito ser, tentando alcançar o que de novo de mim surge e se forma. Estou me tornando algo, alguém, que ainda não conheço. Esta visão me espreita e me assusta por vezes. Mas é assim viver. Mutação eterna.
Jacqueline Aisenman

  • Desvarios

    VOLTAR PELAS LEMBRANÇAS

    Se volto no tempo entre minhas lembranças, sinto chegar aos poucos imagens incertas, diálogos confusos, pensamentos dispersos, faces ocultas sob véus de quase esquecimento. É um conjunto de percepções aleatórias que…

  • Desvarios

    PARTINDO…

    Ele se põe docemente. Me preparo, talvez o imite… Tirar a reverência hoje para brilhar intensamente amanhã. Pôr do sol… Ponho-me… Disponho-me a  ir… Imagem: Esmoriz, por Jacqueline Aisenman…

  • Desvarios

    FORMAS DO MAR…

    O mar bate nas pedras e molda com os anos as suas formas indefinidas. Assim também o amor o faz no coração de quem muitas vezes nem o espera. Imagem: Esmoriz,…

  • Desvarios

    FLORESCER

    E quando eu florescer não serei a flor do mal, mas a flor que não arrancas, aquela que te sorri do caminho e te tatua um sorriso sem que nem percebas……

  • Desvarios

    PALAVRAS AO LÉU

    A água lentamente vai enchendo o copo. Levanto-o e bebo tudo. Pego a garrafa e coloco um pouco mais. Preciso de água pura para limpar de mim a vontade das palavras…

  • Desvarios

    PROMESSAS DE ANO NOVO

    Páginas em branco, ponteiros de relógio e promessas aos céus. Assim entramos na agenda de mais um ano e, tantas vezes, ainda na metade do primeiro mês já deixamos para trás…

  • Desvarios

    A VISÃO CONTURBADA

    Os olhos veem tudo e suplicam aos lábios: não se abram, por favor, não falem! O coração dispara então, o cérebro fica tonto. Como não falar? Como simplesmente calar diante de…

  • Desvarios

    BOLAS DE SABÃO

    Crio pensamentos como bolas de sabão e eles voam livres. Brilham silenciosamente sob o céu infinito de minha mente, misturam-se e docilmente deixam de existir. Quero em algumas vezes lembrar deles,…

  • Desvarios

    A ESPERA

    A espera se colore do sentimento que nos levou até ela. Grita ou silencia; acalma ou maltrata. A espera é um ser vivo que pode matar. Dentro dela somos pequenos, acanhados,…