Todos os Posts de

Jacqueline Aisenman

Poemas

ADAPTAÇÃO DA REALIDADE

tocas o meu coração com os dedos ávidos do músico que encontrou a música perfeita… tocas o meu corpo com a emoção absoluta do padre que reza pela primeira vez a missa dos céus… tocas a minha alma com…

Poemas

SER MÃE TODOS OS DIAS

eu teria sido mãe todos os dias se a vida tivesse não só me permitido mas também me ensinado me deixado espaço para ser… me exigido menos nas ruas me soltado as cordas cerradas… eu teria sido mãe todos…

Contos e crônicas

A VITRINE DE ANJOS

Ela se levantou, cansada, já quase no final do expediente da loja e foi até a vitrine. Olhou aqueles pedaços de manequins nus, em torno deles apenas o vazio de um lugar que neste momento fecharia suas portas para…

Poemas

SEM DESCULPAS

não quero e não vou me desculpar pela dor que me invade come transpira através dos meus poros e me violenta. não me desculpo porque não sou a vítima deste ódio/amor… de algum jeito cheguei aqui pelos infortúnios pelo…

Poemas

O RELÓGIO TOCOU

o relógio tocou. na verdade ele foi mais além: despertou! destrancou as portas do tempo e por um instante fui capaz de enxergar lá e cá. seu despertar furioso escancarou-me as orelhas abriu-me os ouvidos e os olhos. e…

Contos e crônicas Desvarios

PENSANDO AQUI SOZINHA

Ando no asfalto. Nas calçadas. Nas ruas de pedra. Nos caminhos de areia. Ando com os pés bem firmes no chão, não ando nas nuvens. E mesmo quando me permito certos voos, eles acontecem somente neles vejo a possibilidade…

Poemas

DOIS CORPOS

dois corpos sendo um segundos eternos paixão incomum dos invernos desnudos calor certa dor… um talho na carne fissura na alma o líquido que invade saliva saliva… saliva e entrega o deleite final.   Imagem by Comfreak…

Contos e crônicas

COISAS DE VELHO

Tem coisas que a gente passa a vida pensando que são coisas de velho… Quando se tem sete, namorar é coisa de gente mais velha, tipo dezesseis anos… Depois, ali pelos dezessete, casar é coisa pra gente mais velha,…

Poemas

Pessoas mudam

pelas circunstâncias conveniências pela ciência das ânsias… mudam as pessoas pela vontade ou pela obrigatoriedade de se manter vivo… os cortes e as feridas da vida… cabeça quente esfriada pelo cansaço dos tombos biombos que escondem os verdadeiros desejos…

Poemas

Cartas

das cartas enviadas (ou engavetadas, rasgadas, torturadas, trituradas, amassadas, queimadas) das cartas recebidas (lidas, guardadas, esquecidas, choradas, lembradas, relidas, perdidas) cartas que não chegam mais!…