Desvarios

ATRAVESSAR A PONTE INVISÍVEL

Todas as noites atravesso a ponte invisível que me leva ao encontro das pessoas que há muito não vejo quando desperta. Há tanto o que falar, mas muitas vezes falamos pouco, porque também há muito a ser feito. Me dá agonia lembrar apenas fragmentos ao acordar. Ter a consciência de não ter mais quase ninguém neste meu mundo atualmente tão reduzido. Deve ser solidão, o que me bate de vez em quando enquanto bebo meu primeiro café, já esquecendo o sonhado. Cada dia que passa as faces se escondem sob a neblina do tempo e as lembranças, meu pote de ouro!, começam a ficar confusas demais. Não sei se quero atravessar a ponte outra vez.

Imagem by Jetty (modificada)

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta