Percurso Profissional Sobre Mim

MUSEUS ANITA GARIBALDI E CASA DE ANITA

Foi Diretora do Departamento de Museus (Museu Anita Garibaldi e Casa de Anita) e, posteriormente, promovida a Diretora do Departamento de Cultura, ambos em Laguna. Após um período dedicando-me a outras atividades voltei, por aproximadamente mais um ano e meio, à chefia do Departamento de Cultura.

Casa de Anita (desconheço a autoria da foto)

Realizou a primeira reforma total do Museu Anita Garibaldi, com a edição do primeiro inventário pós-anos 70, dos museus e restauração do edifício do Museu Anita Garibaldi, além do acervo completo de ambos.

Para a restauração e preservação do acervo e, por iniciativa própria e com recursos próprios, contactou o Museu Nacional do Rio de Janeiro. Após demanda informal, contou com o auxílio de alguns profissionais daquele Museu (museólogos, arquivistas, etc.) que, também informalmente e, por telefone e por cartas, a conduziram através de um caminho até então desconhecido e onde cada detalhe necessário para seus objetivos, trazia o encanto das descobertas.

O riquíssimo acervo do Museu Anita Garibaldi era constituído uma plêiade de coleções de jornais da cidade, do estado e do país; incontáveis documentos (registros civis, cartas, originais de tratados, mapas, e etc.); objetos de incontestável valor histórico doados por cidadãos da comunidade ao longo dos anos (objetos de decoração, joias, enfeites pessoais, medalhas, moedas, cédulas e muitas outras peças); móveis de época constituíam toda a decoração do Museu e ainda lotavam a reserva, muitos até então nunca nem tendo sido expostos. O mastro do barco Seival sempre foi um dos principais objetos de exposição, conjuntamente com tudo o que relembrava a trajetória da heroína Anita e de seu companheiro de amor e lutas, o italiano Giuseppe Garibaldi.

O Museu Anita Garibaldi contava também com um acervo de incalculável valor em fotografias antigas e obras de uma grande variedade de artistas plásticos nacionais e estrangeiros (incluindo obras originais do mundialmente reconhecido Jean-Baptiste Debret).

Jean-Baptiste Debret

Tudo isto foi destacado e detalhado no inventário que foi entregue em duas cópias ao então Diretor do Departamento de Cultura Sr. Salum Nacif, tendo sido mantido no Museu Anita Garibaldi o inventário original (no formato de livro) e uma cópia deste e de um inventário feito anteriormente.

Sempre inovadora, implementou o pagamento de ingressos para visitação (cada estampando uma obra de artistas plásticos lagunenses). Este fator artístico fazia com que os visitantes adquirissem não somente o próprio ingresso, mas vários, para, de certa forma, “colecionar” o que se configurava como excelentes lembranças da visita aos Museus.

Ingresso com pintura do artista Richard Calil Bulos. Obras deste artista e do artista Artur Cook foram as primeiras a serem distribuídas na forma de ingressos para os Museus.

Com o apoio do Prefeito de então e do Departamento de Cultura, Jacqueline realizou concurso interno para aumentar o número de funcionários dos museus. Foram contratados 13 funcionários, juntando-se aos três que já faziam parte do staff. Isto permitiu que os museus passassem a função por turnos, o que resultava num horário bem maior para as visitações de turistas e locais. Os Museus passaram a funcionar das 7 da manhã às 7 da noite ininterruptamente, sem prejudicar os trabalhadores e evidenciando um crescimento potencial de visitantes.

A então Diretora providenciou pela primeira vez na história de Laguna, uma formação sobre a história e geografia da cidade (incluindo extensa explanação sobre a vida de Anita Garibaldi em Laguna e no exterior, sobre Giuseppe Garibaldi e sobre a Guerra dos Farrapos). Todo (as) os (as) recepcionistas fizeram o curso e passaram por testes. Os guias turísticos da cidade que trabalhavam de forma autônoma e que desejaram, puderam também fazer, de forma gratuita, o mesmo curso.

Com o apoio do comércio local e de vários outros da região Sul do estado, conseguiu-se uniformização completa (trajes informais para o dia a dia e formais para uso em eventos) para todos os funcionários dos Museus.

Jacqueline fez exemplar divulgação dos museus lagunenses não somente no estado, para todo o Brasil através de envio pelos correios de informativo, entrevistas a jornais e demandas a parlamentares estaduais para que esta divulgação tivesse maior alcance.

Foto do Museu Anita Garibaldi em 2008, por Paulo Aisenman

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta