Poemas

CORRENDO ATRÁS DO PRÓPRIO RABO

em círculo

correndo

em círculo

inequivocamente

em círculo

atrás do próprio rabo…

o que seria o diabo?

correr em círculo?

não encontrar mais a cabeça?

desatá-la do corpo?

desnortear-se?

definhar o corpo da cabeça quente e cheia de agonia?

definhar o cérebro com as dores que o corpo não se livra?

sem respostas, sem remédio, sem medicamentos,

sem soluções, sem milagres, sem quase nem mais esperança

me fecho no quarto escuro.

minhas mãos saberão encontrar a chave ou uma outra

saída qualquer.

Photo by Kat J on Unsplash

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.