Poemas

LIMITAÇÕES

elas são tantas as limitações, físicas ou não, que importa?

num momento ou outro, como suor escorrido e inesperado,

tornaram-se de uma normalidade angustiante…

já não há uma lembrança clara do antes.

antes do que?

sei do silêncio imposto que me cala

e dos pensamentos incessantes…

eles, os pensamentos, são ordens de despejo:

e as palavras despejam…

dói, o despejo. dói porque não há desapego, há medo.

dores de qualquer tipo e em qualquer sentido, elas dão medo…

elas são tantas as dores que manuseiam o corpo e a mente

esculpem o barro do qual fui feita

esculpem com divina arte as limitações.

infligindo com toda sua força a condenação

de não mais ser…

eu…

não mais. nem mais. bem mais. para que mais?

se os sonhos voam já engaiolados…

e a voz se cala tanto que quando fala não tem

certeza de ser murmúrio ou grito…

se a massa de pernas e pés e braços e mãos e tronco e cabeça

afirma sua existência apenas através do mal causado…

e as consequências do mal são a raiva e o sono…

jogo comigo, me deito na cama que a vida me deu.

das imitações escrevo…

e entre os pontos que terminam minhas frases…

de vez em quando me ponho. ou me oponho.

assim não percebendo mais a luz do sol.

sentindo a lâmpada acesa dentro de casa.

só dentro de casa. por enquanto.

dentro de mim não sei mais.

Photo by Hailey Kean on Unsplash

Você pode gostar também de

1 Comentário

  • responder
    Jeferson Barbosa da Silva
    24 fevereiro 2019 em 15 h 34 min

    Caríssima Poeta Jacqueline,
    Não como ontem, mas, nesta fulgurante diferença, tuas “Limitações” remetem-nos ao grande Hegel …
    Leio, aqui, sobre aquela “corrosiva negatividade que é o Tempo”: falta a lembrança clara do antes. “Antes do que?”
    Mas, também posso ler algo da beleza que é a força do movimento: me pondo, me opondo, “dentro de mim não sei mais” …
    Hegel falava nesta “consciência concebente”. Esta que cria e concebe.
    Para o que a Poesia seja, quem sabe, a melhor, a pura forma de expressão …
    Sigamos …
    Garoeiro

  • deixe uma resposta