Desvarios

A ESPERA

A espera se colore do sentimento que nos levou até ela. Grita ou silencia; acalma ou maltrata. A espera é um ser vivo que pode matar. Dentro dela somos pequenos, acanhados, quase invisíveis. Queremos movimento, o retornar do curso normal da vida e ao materializarmos este desejo percebemos que a espera é a vida e toda sua normalidade repousa ali.

 

Imagem: Crédito na foto

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta