Poemas

QUASE O TEMPO…

é quase tempo do calor partir

o calor excessivo

que satura o corpo…

quase tempo de ver chegar a brisa

as chuvas leves

o leve frio…

quase tempo de ver as folhas das árvores

se transformarem como se pintadas por um artista

do verde ao amarelo, ao laranja, ao vermelho…

depois bailarem ao som das músicas dos ventos

até cobrirem o chão como um tapete divino!

lindezas de uma natureza-mãe.

é quase tempo

de outono e as temperaturas amenas

acenam e eu respondo com um sorriso feliz.

 

Imagem encontrada na internet sem referência ou autor

Você pode gostar também de

2 comentários

  • responder
    Garoeiro
    1 setembro 2018 em 20 h 44 min

    Rogo às forças que por aí te acenem:
    Remos de tua poesia, remem!

  • deixe uma resposta