Poemas

EM CÂMERA LENTA

dei alguns passos e cheguei lá…

mas foram passos longos, tantos passos, difíceis, por estradas e ruas cheias de percalços.

fui me despindo das roupas desnecessárias, das fantasias pesadas, das cargas carregadas

em bolsas, nos bolsos, nas costas…

então finalmente cheguei lá…

era a casa deles, a casa dos meus pais…

entrei.

sentei.

chorei.

chorei tanto, inconsolável, triste, feliz, doída, doida de agonia…

eles me observavam.

eu mantinha a cabeça baixa.

até que disse: quero voltar pra casa, quero voltar pra casa, não aguento mais…

minha mãe me olhou

meu pai disse: vamos buscar as coisas dela!

ouvindo isto parei de soluçar e novamente senti a esperança

dentro de mim.

retornar! tudo o que eu sempre quis!

 

Photo by Ivana Cajina on Unsplash

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta