Poemas

O SUBLIME CHEGAR DO SONO

Nas horas vãs o sono se acumula

deita sobre os olhos cansados

enfeita-se de promessas de sonhos

até levar o corpo ao leito…

Num ímpeto, recuso e me levanto!

Falta coragem para abandonar

o que tenho a fazer…

o que tanto penso…

as coisas que queria imaginar…

Ou talvez me falte unicamente

a vontade de me permitir

o abandono.

Abro os olhos tantas vezes

que eles se negam a mim…

Então…

parto.

 

Imagem by Benjamin Combs on Unsplash

 

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta