Poemas

O RELÓGIO TOCOU

o relógio tocou.

na verdade ele foi mais além:

despertou!

destrancou as portas do tempo

e por um instante

fui capaz de enxergar

lá e cá.

seu despertar furioso

escancarou-me as orelhas

abriu-me os ouvidos

e os olhos.

e daquele instante

e daquele instante

fui capaz de ouvir

o não dito…

Fui capaz de um veredito

– cru veredito –

a me mostrar insolente

quem era quem para mim

dentro de mim

e fora de mim

para mim.

destrancou as portas com o vento

e mostrou-me

que quando se consegue

perdoar a si mesmo

é só aí

que se consegue tudo.

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta