Poemas

DOIS CORPOS

dois corpos sendo um

segundos eternos

paixão incomum

dos invernos

desnudos

calor

certa dor…

um talho na carne

fissura na alma

o líquido que invade

saliva

saliva…

saliva

e entrega

o deleite

final.

 

Imagem by Comfreak

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta