Poemas

ALCANÇAR O INVISÍVEL

se aos meus olhos está invisível

se minhas mãos não sabem onde tocar…

como alcançar?

a fé explicaria e responderia

as questões explícitas

com demandas implícitas…

mas onde está a fé

– ela também invisível –

entre os meus desejos carnais

meus ódios, rejeições, medos

trapaças, acomodações e segredos?

estaria ela entre todas as mentiras

entre todas as sátiras

entre todos os meus sonhos mártires?

– aqueles que sacrifiquei para existir bem e normal? –

pois se estiver, deixarei que esteja onde sempre esteve:

distante de mim.

o meu fim é visível

e o invisível

continuará intocado

por meu coração instável

por meus membros fatigados

por minha alma insensível

a estas coisas que a luz esconde nas sombras.

 

Imagens de Isabelle Faith

Você pode gostar também de

1 Comentário

  • responder
    Isabel Vargas
    8 fevereiro 2017 em 2 h 58 min

    Teu coração jamais insensível. Confuso, pelas circunstâncias, aceito.Bjo amada.

  • deixe uma resposta