Poemas

ANDANDO NA CONTRAMÃO

o tempo era de chuva, a chuva caía e o céu estava cinza.

os passos se seguiam na rua molhada

águas correndo

rios de gotas caídas do cinzento céu.

nas poesias tristeza rima com cinza. solidão também.

e as chuvas nos poemas são lágrimas

escorrendo das faces celestes…

na contramão da melancolia

vinha ela.

colorida

festiva

um sorriso no rosto

e um sorriso no olhar…

para seu coração

não havia mau tempo

o tempo era apenas

a chave

para abrir novas etapas…

as cores vibrantes

das roupas e da aura

ela vinha

na contramão

da angústia.

sendo ela mesma

sendo ela mesma

sendo ela mesma

conseguiu

ao ser diferente

enfrentar todas as dores

e ser feliz.

 

Imagem by Joe Sang

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta