Poemas

VERGONHA

toma que o filho é teu.

não importa que botou no mundo

e menos ainda quem o desejou.

ou não.

pega, cria, cuida e alimenta

depois liberta, solta no mundo

e ainda se der diga o que gastou.

ou não.

a alcunha da indignidade

é bandidagem…

uma blindagem

em total conformidade

com a falta de leis

reais

de fato

o extrato

dos carnavais.

vergonha. não ponha a mão

no que é meu.

vergonha. tira a sua mão

do que é meu.

vergonha. ver a sua mão

no que foi meu.

o poder corrompe os sãos

e os doentes

ricos, pobres, fiéis e ateus

o poder destrói, ele corrói

ele é a vergonha…

a alcunha da impunidade

é a sacanagem

a malandragem

falta de honestidade

cumprimento das leis

reais

de fato

o extrato

dos novos carnavais…

 

Imagem by Sevenheads

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta