Contos e crônicas

O VERDADEIRO RESPEITO, A VERDADEIRA ACEITAÇÃO

Há um problema sério sobre o como e o porquê respeitar outrem. As regras do politicamente correto, muitas vezes estabelecendo bases irreais quando se trata da convivência entre as pessoas, está cada dia mais matando o que seria o verdadeiro respeito e substituindo este último pelo medo: medo de ser processado, medo de ser ofendido, medo de ser isolado. Do outro lado, o medo de ser desrespeitado, medo de agredido, medo de não ser integrado.

Respeitar não é temer, é, antes de tudo, compreender e aceitar as diferenças, sejam elas de qualquer natureza. A tolerância através do extremismo politicamente correto atual faz com que muitos passem a apenas calar o que diriam, ao invés de entenderem suas posições e seus pensamentos preconceituosos para poder modificá-los. E ainda se calar é melhor do que dizer asneiras, calar sob ameaças é apenas mais uma forma de violência.

Mesmo se um caminho em direção à justiça para os que sofrem o preconceito tem sido percorrido com certas regras novas em relação a palavras e expressões, é certo dizer que o politicamente correto exagerado também fez com que o mesmo preconceito crescesse em certos segmentos e isto é visível em comentários em redes sociais, em agressões nas ruas e textos completamente descabidos publicados por aí.

Não podemos esquecer que vivemos épocas diferentes das antigas e mesmo de algumas até mesmo mais recentes, onde se fazia e dizia coisas que hoje são impensáveis. Mas também não podemos retirar das bibliotecas, das paredes dos museus e outros o que, dentro do devido contexto, fez a arte e a história humana seguirem seu curso e nos permitiram avançar.

O racismo e as fobias devem ser combatidos com veemência sim, mas não com agressividade que, todos sabem, não acaba com as fúrias, só dá mais vazão para que elas se alastrem.

O combate deve ser feito com esclarecimento, muito esclarecimento, desde casa, desde criança, para que que através da informação venha a compreensão e a integração. É um longo percurso certamente, mas necessário e que dará seus frutos porque educar é o mais valioso investimento que se possa fazer.

Infelizmente ainda há muita gente que não consegue entender o que significa igualdade em todos os sentidos para todos os seres humanos e esta é a real causa da violência que vemos acontecer todos os dias.

Vamos refletir mais, ouvir mais, ser mais abertos. Mas não vamos também cair nas malhas do preconceito ao contrário e estabelecer regras extremas que depois se virarão contra todos.

Sejamos corretos sim, mas não extremistas, que a verdadeira aceitação do outro passa pelo amor e pela paz, jamais pelo temor pela desconsideração.

Igualdade e fraternidade para que exista liberdade. Sempre.

 

Imagem by Geralt

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta