Poemas

ESTADOS DE CEGUEIRA

há os que enxergam com os dois olhos

e os que nem sequer tem olhos para enxergar…

outros ainda têm olhos mas nada veem

e tem ainda aqueles que fingem nada ver…

há os que olham de canto de olho

os que olham sempre para baixo

e os que só veem o que está acima…

poucos são os que olham adiante

poucos são os que olham sem barreiras

poucos são os libertos das viseiras

poucos são os que enxergam distante…

a cegueira física não impede muitos de enxergar

mas a cegueira mental fecha os olhos de tantos!

há pessoas que só veem o que desejam ver

e outras só enxergam o que lhes mostram

sem nem mesmo questionar!

mas ainda há gente que não se limita aos olhos

e busca a visão através das cortinas de fumaça…

e das nuvens de poluição de palavras e atos…

há os que precisariam tanto abrir os olhos

e os que mesmo de olhos fechados tudo veem…

há os que mesmo abrindo os olhos

só enxergam um palmo além do próprio nariz…

e os que sem abrir os olhos conseguem ter

o milagre da visão esclarecida…

pois vê a verdade aquele que deseja realmente ver

enxerga só o que quer aquele que não quer ver…

e independentemente da ceguidão

haverá sempre a possibilidade de entrever a realidade

se dentro da pessoa houver coragem

discernimento e vontade de abrir-se

para a verdade do mundo.

 

A verdade não é, nunca foi e nunca será para qualquer um. No entanto, ela pertence a todos os que desejam conhecê-la. Mas assim como a verdade, também a mentira e a falsidade pertencem aos que as desejam. E como são de mais simples compreensão, em geral são melhor assimiladas e aceitas.

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta