Contos e crônicas

ONTEM

Ontem ele desceu as escadas e disse baixinho que precisava sair um pouco. Ela nem tomou conhecimento. Pouco depois ela escutara a porta bater, mas continuara seus afazeres em silêncio.

Passaram-se anos desde a partida dele. E ela continuava a limpar a casa, tirar o pó e a fazer o jantar esperando a porta abrir e ele entrar. Sem esperanças, somente a rotina de esperar.

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta