Poemas

A DOR DO OUTRO

o que sabe você da dor alheia?

nada. você não sabe absolutamente nada.

pode imaginar, cogitar, especular, comentar…

mas no fundo e de verdade, não sabe coisa alguma.

a dor do outro não pertence a ninguém mais que a ele mesmo

assim como as suas dores pertencem a você e mais ninguém.

não adianta ficar imaginando que a veia

aberta e sangrando esteja condenada

a sangrar até que a morte venha ao outro amparar…

mesmo olhando não você não verá para onde ruma

a dor que toma o outro e o leva pela vida a esmo

tirando dele o brio, a sobriedade e tudo que na vida tem.

antes, descobrir sem mais tardar a empatia

compreender do outro a dor e os seus duros limites

jamais julgar porque quem julga pensa-se maior

e acaba sendo pouco, tão pouco que nem vale o tanto

da dor alheia que nunca soube o que era

e nem saberá se não abrir o seu olhar.

mais que perpétuo juiz das causas e vigias

tente você pensar bem mais por si e acredite

verá que a dor do outro é tão mais pior

que você poderia ter no peito e em seu canto

em momentos de calma perfeita ou de solta fera

quando de si os gritos não puder mais abafar.

 

Imagem by Geralt

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta