Poemas

DÉJÀ VU

pensamentos viajavam rapidamente

pela cabeça desatenta.

de repente

ausência!

silêncio na mente.

algo bem ali na minha frente

me fez pensar: já vi!

e a sensação de desconforto

me tomou: onde, quando?

eu estava vivo ou morto?

que vida era? era o espelho?

apenas uma certeza fria:

eu já vivi isto antes!

pensamentos interrompidos,

pela coincidência extravagante

pelo período de um instante

perdi o controle sobre os sentidos.

sensação de déjà vu… estranho fato

faz a cabeça perder-se em conjeturas

ir aos céus, perder-se nas alturas

cometer pequenos desacatos.

mas… breve como aquela intuição

foi o silêncio mental.

tudo logo voltou ao normal…

excesso louco de informação…

onde os pensamentos circulam velozes

pela cabeça nem sempre pronta

para os desvarios da vida.

 

Imagem by Alessandro Zangrilli

 

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta