Poemas

VOLTAS

volto no tempo

numa viagem pelos teus olhos…

eles estão fixos no retrato

olham um horizonte inventado…

naquele papel quase amassado

não dá para ver o sorriso,

o sorriso de canto, meio tímido

meio travesso.

e isto era só o começo

de te ver apaixonado…

mas na fotografia amarelada

e na vida já tão desgastada

o tempo passou…

então…

devolvo ao tempo

a vivência, as lembranças, segredos

não vivo mais no passado…

não me escondo nos perdidos e achados…

tudo tem sua importância

no devido momento da vida

depois passa, tudo passa, tudo…

e a memória a gente usa como escudo

contra o desatino.

não faço de conta

não faço mais contas

destino é destino

me deixo levar…

sigo o tempo

sigo o vento

até parar de ventar.

 

Imagem by Ju Sajjad

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta