Blog

ALGUMAS REFLEXÕES RÁPIDAS COMO A LUZ…

É difícil sim. Ser o que se é, manter as próprias posições, opiniões… Não sentir necessidade de se adaptar aos modelos de beleza ou não precisar se forçar para se integrar a um ou mais grupos. Não é simples, nunca foi. Mas é muito importante! É preciso guardar esta parte de autenticidade que ainda nos resta mesmo que a sociedade e suas leis mutáveis tentem de todas as maneiras nos enquadrar a contento.
Mantenha-se firme, permaneça você que é de você como você é que o mundo precisa!

 

Acidez jorrando: Tem gente que pensa que pode tudo e que tudo tem que ser do seu jeito. Aqueles que vão invadindo o espaço alheio, ou que dizem na cara dura “sabe com quem tá falando?” e até os que te julgam sem nem ter a menor ideia de como é a tua vida. O que é isto!! Falta limites? Falta! Falta educação? E como falta!! Tem excesso de ego? Muito!! Falta de discernimento? Total! Eu chamo gente assim de gentinha que não tem outro nome que caiba. E comigo não que eu não dou permissão pra fazer estas palhaçadas por perto de mim. De gente ignorante e pedante eu quero só uma coisa: DISTÂNCIA!

 

A velocidade e o excesso de informações perturba (em muito!) a leitura e a comunicação. Quem realmente lê um texto? A pouca paciência das pessoas chega a ser exasperante até mesmo para elas mesmas. Olha, gosta ou não, vira a página, segue em frente que enquanto esteve parada ali por alguns segundos o mundo em informação passa por seus olhos. Culpa da modernidade ou de cada pessoa que não faz mais questão de utilizar o discernimento para escolher o que realmente deseja ler ou que tipo de informação é mesmo importante? Difícil. Estamos todos no mesmo barco. Hoje dentro dele, amanhã jogados ao mar. Informação demais é, como já se falou e eu concordo plenamente, desinformação e incômodo. Excessos sempre serão excessos…

 

Imagem by Almeida Júnior – Moça com Livro

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta