Blog

MEUS ANTIGOS CARNAVAIS: REVIVENDO CARMEN MIRANDA!

Vou contar para vocês a história do baile em que desfilei de Carmen Miranda (na verdade foram dois: o da noite de carnaval e o baile da Páscoa, quando recebi o prêmio). Esta mini crônica eu escrevi há alguns anos. Aí vai:

E lá se vai ele, o carnaval tão esperado. Estes poucos dias que provavelmente são para muitos os mais esperados do ano. Aliás, não posso negar, já o foram para mim também. Épocas em que eu me dividia entre ocarnaval de rua e o dos salões, foliona alegre, indo de turma em turma sem perder a alegria. Num destes carnavais desfilei num concurso do Clube Blondin com a fantasia de Carmen Miranda confeccionada pelo amigo Léo. Toda feita em botões, ele me olhava orgulhoso e dizia: “Vai lá, defende pra mim”! Eu fui, muito feliz e cantando “Taí”, desfilar a fantasia do Léo.
Cantei, fiz passos de dança… e no meio do desfile caí de joelhos (só aquele lá em cima pra saber a dor que eu senti…)! O público silenciou, as palmas rarearam e quase tudo parou por alguns segundos.
Naqueles segundos, senti o peso do silêncio e então, como numa peça de teatro do grande Jairo Barcelos, num gesto rápido ergui os braços e continuei: “Taí, eu fiz tudo pra você gostar de mim…” e as palmas e os gritos recomeçaram…
Resultado: Emocionadíssimo, Léo recebeu o prêmio de primeiro lugar. Me abraçava feliz quando um amigo chegou perto de mim e falou: – Menina, que show! Aquela hora que ficaste de joelhos, por um instante eu jurava que tinha sido um tombo… mas ficou ótimo!
Ai, ai. O sucesso dóiiiiii. Depois desse aí não teve outro não. Foi filho único.

(Cantando Taí – sozinha pra que ninguém ouça – só pra lembrar!)

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta