Contos e crônicas

AS MÃES QUE PRECISAMOS AMAR

Mães não fazem falta. Mães são completamente dispensáveis. Mães…

Mães não fazem falta para quem não aprendeu a valorizá-las o suficiente!

Mãos são dispensáveis para quem pensa que sem elas a vida pode ser melhor!

Mas elas são plenas de sabedoria, de uma sabedoria que nós necessitamos e muitas vezes nem mesmo percebemos…

E o problema é que mães não são eternas, partem muito antes do que deveriam e aí, bem aí, é que a falta se torna tão grande, mas tão grande, que não há nada no mundo que preencha o buraco profundo da saudade.

Mães são tão importantes que nunca poderiam ser dispensadas de nossa vida, para nada, em momento algum. Deveríamos deixá-las estar sempre presentes, aprender a ouvi-las, falar com elas, abraça-las, mostrar a elas o quanto são necessárias para a gente!

Mães são nossa referência de vida. Nossa herança virá do que com elas aprendemos e com elas vivemos.

Por tudo isto e bem mais as mães deveriam ser reverenciadas todos os dias. Acarinhadas por nossas mãos e abençoadas por nosso coração.

Enquanto estão vivas, sorriem, choram, nos elogiam ou chamam nossa atenção! Porque depois que elas partem… Bem, depois a gente pode idealizar o que quiser, lembrar de tudo como puder… Mas nada preencherá o vazio do desejo de tudo o que deixamos de dizer ou fazer por elas!

 

Imagem by Froot

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta