Blog

E AÍ EU FICO FORA DO AR…

Enxaqueca das grandes… É engraçado quando até os pensamentos fazem barulho demais!

Dia negro… enxaqueca… (Já tomei os remédios, agora é paciência e esperar passar…)

Enxaqueca faz qualquer dia ficar chato e feio…

Enxaqueca. Sempre ao menos um dia na vida de perdido…

 

Pois é, estas frases aí de cima eu escrevi em dias como o de hoje, quando passei por dias de enxaqueca. E cá estou eu novamente com a dita. Um verdadeiro calvário.  Claro que já tomei todas as providências, já fiz todas as profilaxias, já busquei alternativas. Mas é assim, quando bate, arrasa, me tira do ar. Sei (meu corpo é que me conta) que vem da coluna. E para a coluna também já fiz e faço tudo o que posso.

E não, a enxaqueca não vem do fígado, que vai muito bem obrigada. E também não vem do meu lado emocional, que este também vai muito bem obrigada!

Não tenho saco, me desculpem, para todos os que vêm me dizer: faz isto que cura, faz aquilo que cura! Gente… eu já fiz praticamente de tudo! E não cura, não melhora. Por vezes (e digo bem, por vezes apenas) alivia.

Eu fico muito sentada? Dor nas costas e na cabeça. Eu ando um pouquinho a mais? Dor nas costas e na cabeça. Eu me deito de um jeito meio diferente? Dor nas costas e na cabeça!

E sim… eu já tentei acupuntura e outras terapias e curas do mesmo gênero. E não, eu não posso fazer Pilates. E sim, a minha alimentação é adequada. E não, eu não posso fazer uma série de exercícios físicos por contra-indicação médica. E sim, eu já busquei homeopatia, fitoterapia (que eu até continuo a tomar) e outas tias e pias.

Dias assim o máximo que eu consigo é resmungar pra dentro e ficar quietinha. Ao som de Bach ou de chuva caindo. Colocando gelo na testa. Menta. Bálsamo do tigre. Tentando dormir. Não pensar. Deixar pra lá.

Então eu digo pra mim mesma: como todas as outras vezes, vai passar. Hoje ainda. Amanhã. Depois de amanhã. Mas vai passar. Pelo menos a cabeça que eu sei que a coluna não passa a dor.

E porque sei que vai passar, começo a imaginar o que sou capaz de fazer quando a enxaqueca se vai… Tantos planos! Fazer meu trabalho, terminar de ler o livro que está me esperando, ver aquele filme, responder os e-mails, receber novamente a inspiração em minhas mãos…

Calma. Me acalmo. Vai passar. Vai passar. Vai passar. Neste momento, a minha mãe sou eu mesma. Vai passar. Calma. Vai passar!

 

Imagem by Prompt 4 by shadowfoxyoukai on DeviantArt

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta