Contos e crônicas

A SOMA PERFEITA DAS MINHAS EXPERIÊNCIAS

Minha idade: soma perfeita das minhas experiências!

Todas as que adquiri dia após dia, vitória após vitória, tombo após tombo, levantando e curando os machucados, me alegrando, chorando, comemorando… Experiências diferentes a cada etapa da vida e que foram enriquecendo minha existência.

Eu já fui várias pessoas, a cada idade uma delas, a receber da vida as dádivas, a tropeçar pelo caminho, a me reinventar após os percalços e a recriar esperanças que me serviram de ponte para alcançar o futuro.

Se a vida me causou muitas feridas, também me deu os remédios e beijou minhas cicatrizes! Também me deu presentes, me enfeitou a existência e me mostrou o que é felicidade.

Aos poucos vamos aprendendo novas lições e novos conceitos vão fazendo parte de nosso cotidiano. Experiências são também as antigas lições que vamos engavetando à medida que chegam as novas.

Eis o porquê devemos sempre prestar atenção no que temos guardado, de vez em quando abrir tais gavetas e fazer nelas a triagem necessária para que aprendizados úteis e necessários não caiam no esquecimento e outros, já irrelevantes, partam de nós com o sentimento do dever cumprido.

E nunca devemos esquecer que algumas certezas se evaporam ao calor das experiências! Principalmente quando se é jovem e muito da vivência dos mais velhos não nos interessa porque temos a íntima certeza de nunca envelhecer. Temos a convicção que com nossa juventude podemos mais, somos mais, entendemos mais! Quanta ilusão… A juventude tem seus méritos e nela vivemos muitas coisas importantes, mas ela é apenas uma fase da vida.

Cada idade tem suas virtudes, todas elas são imprescindíveis para que possamos nos desenvolver através do aprendizado e das experiências.

E o passar da idade pouco mais nos traz do que peso dos anos e das lembranças. Mas a experiência que adquirimos em qualquer idade nos forma e dá aptidão para as ações futuras. A experiência de cada um é única e intransmissível, por isto é tão difícil aconselhar e receber conselhos!

Sou uma pessoa feliz por ter vivido bem cada etapa de minha vida, de cada uma delas saindo mais rica e mais forte mesmo através do sofrimento. Algumas vezes trôpega, com vontade de desistir. Noutras eufórica, querendo permanecer para sempre em alguma fase vivida! Mas seguindo em frente…

Mas assim mesmo e por isso mesmo aprendi que tudo passa. O tempo não passa sozinho no relógio e na contagem desenfreada dos dias. Passa, passa tão rápido!, e com ele passamos nós e tudo o que vivenciamos.

Tento validar minhas experiências a cada decisão tomada, a cada ação desenvolvida. Porque é preciso não perder o objetivo e este objetivo é justamente saber usar tudo o que foi vivido, o conhecimento adquirido, a luz que são os anos que carregamos dentro de nós!

Tenha-se vinte, trinta, quarenta, cinquenta, sessenta, setenta, oitenta, noventa… ou mais! Toda idade receberá da vida seu lote de informações e a compreensão destas informações formará a vivência de cada um.

Por isto também devemos respeitar e procurar entender as razões de cada idade. Cada uma delas é diferente como o são as pessoas que as vivem.

O legado da experiência será fazer com que a gente saiba onde pisar numa próxima vez, quando a situação, similar ou quase, voltar a acontecer em nossa vida.

Tudo o que a vida nos dá e dela adquirimos, permanecerá em nós. Mas sejamos pacientes, porque a experiência não é algo que se possa presentear ou obrigar alguém a aceitar, ou sequer a entender… ela é única e pertence exclusivamente a quem a viveu!

 

Preces não envelhecem. Sonhos não se dissipam. Experiências não se perdem. Pessoas não morrem. O coração, onde tudo é guardado, tem lugar para cada pessoa, cada momento, cada fato de nossa vida. Os espaços preenchidos chamam-se saudade e podem ser vividos para sempre em nós!

 

Imagem by Hans

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta