Contos e crônicas

CHEIROS BONS E OS LUGARES AONDE NOS LEVAM

Hoje estava aqui pensando nos cheiros bons e os lugares para onde eles costumam nos levar através do olfato

Gosto de cheiros bons. Perfumes, por exemplo. Gosto da variedade, dos humores, das sensações. Gosto de “salpicar” meu dia com o cheiro que eu acho que ele deva ter: um dia mais leve, outro mais forte; um dia mais “picante”, um outro mais doce. Para mim perfumes não são um luxo, mas sim, uma faceta do bem viver.

Há perfumes marcantes ao ponto de guardarmos na memória e nunca esquecer. Estes quando sentimos nos levam a viagens através do passado mesmo o mais distante. Através deles sentimos pessoas e também situações que deixaram saudade! E é através deles que reencontramos certas sensações especiais que, de outra forma, talvez ficassem perdidas no tempo. Sem falar da sensação maravilhosa que é sentir-se cheirosa (o), perfumada (o) com aquele perfume que a gente adora!

Cheiros são mesmo muito especiais!

Lembro com alegria da sensação boa, do cheiro bom que tinha de abrir uma caixa de bonecas da Estrela na minha infância. Era algo tão especial! Os brinquedos tinham um cheirinho característico, como se fossem a marca mesmo deles. Só de sentir a gente sabia que ali estava, diante da gente, aquele sonhando brinquedo, novinho em folha, esperando para ser levado para as brincadeiras…. Sensações que somente o olfato proporciona!

Um cheiro de chuva… cheiro de terra molhada… cheiro de mato molhado… Sinais de frescor maravilhosos que dão aquela arrefecida no dia mais quente que possamos estar vivendo! Cheiro de chuva aliás, não refresca somente, dá aquela sensação de intimidade que não se encontra em todo canto. Porque a chuva é coisa íntima, é sempre ela é nós, nós e ela… enquanto ela for calma e não virar tempestade; enquanto ela vier mansa e não se tornar pesadelo…

Cheiro de roupa nova… de sapato novo…. O cheiro do tecido, do material da confecção, o cheiro da embalagem…. Quem não lembra? Quem não gosta? Estes pequenos detalhes de sentir o cheirinho da roupa antes de vesti-la pela primeira vez! O cheirinho que confessa o tecido e dá mostras do que será quando junto ao nosso corpo…

E, não poderia ser diferente, há cheiro mais gostoso do que dos alimentos, sejam eles frutas, verduras ou outros… Alimentos sendo preparados, que maravilha! O feijão fumegando no fogão… O pão quentinho saindo do forno… O bolo que acaba de ser assado… O almoço recém realizado que chega à mesa…  Através dos odores maravilhosos das comidas fazemos também, sem dúvida, viagens divinas por nossas lembranças. Aquela delícia que uma tia ou uma avó preparava e enchia o ar anunciando a hora do jantar! A comidinha da mãe que não se iguala a nenhuma outra e que, por seu cheiro inconfundível, já mostrava o sabor excepcional que só mãe conseguia obter.

Cheirinho de criança, de bebê recém-chegado, dos produtos que usamos só para eles que marcam a presença daquele novo ser em nossas vidas! Pura poesia!

Perfume das flores na terra… das flores nos vasos… da flor recebida de alguém… O perfume das flores é de uma riqueza, de uma sutilidade, que não tem como comparar. Cada flor é única em suas cores e perfumes. Ah o perfume inesquecível dos campos de lavanda! Uma rosa, um cravo… tantas flores, tantos perfumes para sentir e guardar!

E quem não gosta do cheirinho maravilhoso de um livro novo? Um livro que na estante de uma livraria nos chama…. Ou mesmo aquele já não mais novo em folha, mas que da estante da biblioteca nos chama igualmente… Livro tem perfume de qualidade, perfume de sabedoria, garantia de momentos de excelência. Cheiro de livro é o cheiro do saber que penetra nossas narinas e abre nosso cérebro.

Outro cheiro que não se iguala: o cheiro do mar! Quem ama o mar sabe disto, o cheiro de mar faz parte intrínseca da vida de quem nasceu perto dele ou de quem, mesmo de longe, aprendeu a amá-lo com o coração. A maresia que inunda nossos sentidos e nos faz em segundos ouvir o som das ondas e sentir o sal das águas abençoadas. O mar e seu cheiro de vida!

Na verdade, são tantos os cheiros bons! Em todos os cantos há um aroma e os bons aromas são os que ficam em nós e registram junto com sabores e sons, as memórias em nosso coração.

E as viagens que fazemos com eles são mais do que inesquecíveis, são preciosas porque não deixam morrer partes importantes de nós que poderiam partir se não fosse nosso olfato e a bênção dos cheiros bons.

 

Imagem by Pixabay

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta