Poemas

BENZEDEIRA

Os olhos fechados

as mãos juntas

espalhando-se

pelo corpo…

A boca que balbucia

palavras que se unem

numa reza íntima

com a natureza

com o universo

com a alma

de quem recebe

a bênção

que a benzedeira

deposita

graciosamente

pelas costas

pelo rosto

pelas mãos

necessitadas.

 

Imagem by www.jcnet.com

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta