Desvarios

DO QUE SÃO AS PALAVRAS E OUTROS MAIS

DO QUE SÃO AS PALAVRAS

Palavras, como a água, matam a sede e matam a gente. Palavras podem ser benditas e malditas destruir também. Palavras doces afagam, amargas não deixam engolir. Palavras devem ser ditas, mas pensadas antes de ir ao encontro de outrem. Palavras unem, separam, aproximam, distanciam, amedrontam ou asseguram. Palavras podem ser bálsamo na ferida ou sal na mesma ferida. Palavras são flores e armas. Palavras boas são aquelas que eram pensamento, passaram pelo coração e amadureceram, tal fruta, para só depois serem faladas. Palavras ruins são aquelas que mal tiveram tempo de ser pensamento e já se transformaram em sons, cheios de eco, vazios de sentido. Palavras são um dom. Não as utilizemos à toa.

 

Tenho os pés ligeiros de esperança, prontos para correr atrás de sonhos que soem não só reais, mas que sejam também de acordo com a minha realidade. Sou feita de água, o coração moldado na terra e a cabeça voando com o ar!

O sonho nos leva onde não podemos ir simplesmente querendo. Ele nos leva ao passado, ao futuro. Nos permite ver e rever lugares e pessoas. No sonho vivos estão todos os que vivos ou não estão em nossa memória. E este vai e vem, esta mistura meio louca entre realidade e fantasias, isto é o sonho. Dele despertando ficam as sensações: de plenitude, de vazio, de alegria ou tristeza, de medo ou confiança. O sonho nos traz o que não podemos ter simplesmente querendo.

 

A alegria de alguns dá alergia em outros!

 

O verdadeiro mérito não tem método nem medalhas. Tem batalhas e não tem séquito.

 

Com paciência sempre se vai mais longe. Mas tendo também a ciência de que mesmo esta virtude tem limites a ser respeitados!

 

Imagem by Shutterstock

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta