Poemas

BARULHOS INFERNAIS

Há barulhos que não dizem nada

nem com mil ecos

eles não dizem nada.

São apenas roucos, loucos, ensurdecedores e matadores.

Perturbam o que não era silêncio

mas que tinha sentido:

eram sons de música

de vozes

de pensamentos velozes.

Mas barulhos infernais

são apenas barulhos infernais

só dizem alguma coisa

quando silenciam:

basta!

 

Imagem by Dick Vos

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta