Desvarios

DO TEMPO E DOS SONHOS E AINDA MAIS

DO TEMPO E DOS SONHOS

O melhor que se deve esperar de um sonho é acordar dele. A manhã seguinte é o tempo que as experiências dizem por aí tudo curar e ver passar. Então, tudo o que se deve realmente esperar de um sonho é o despertar. Nada mais. Qualquer impulso que leve a esperancear levará à perda do desprendimento necessário para ver o próximo dia como o presente a ser intensamente vivido.

 

INCHAÇO

O tecidos inflam como os balões coloridos das crianças. Mas eles trazem a dor e a aparência descolorida não é mais do que o amargo da sede, da fome e da espera. Nada mais a ver com os balões infantis que rodopiam na memória.

 

ESPERAR

Esperar. Aguardar. Ficar esperando. Aguardando. Esperando acabar. Aguardando a espera terminar. Cansa muito, cansa tanto, querer que tudo acabe. Se estou descansada, deixe estar. Carpe diem. Enfim… o mesmo de qualquer jeito. E assim vai a vida. O que simplifica é não esperar.

 

FATAL SILÊNCIO

 

Silêncio. O mundo está calado. Interrompeu-se alguma coisa. Engraçado… tenho a impressão que ainda existem vizinhos… e que mais adiante nas ruas alguns carros acabaram de passar. Que silêncio será este? Este silêncio que não é calma, que não me dá paz, que não amaina nem por um segundo a minha cabeça plena de pensamentos incessantes… Talvez eu devesse também me abster de falar. Até mesmo com as letras. E quem sabe ou viria alguma sensação de bonança ou o silêncio deixaria de existir…

 

VAMOS PASSEAR NO BOSQUE

 

Os contos de fada estão cheios de príncipes ingênuos e seres tolos que se deixam massacrar e escravizar por princesas hipócritas e criaturas impostoras. Tudo em prol de um final feliz. Feliz? Pra quem???

 

INSENSATO

O bem-estar é um conceito abstrato. Ele independe da realidade, da vontade, do desejo e da espera. Na verdade, a melhor solução para alcançar tal estado seria fazer total abstração dos conceitos e se permitir uma evasão total através do que nunca obteve um nome. Mas para isto seria necessário antes de tudo saber que o abstrato já é um nome. E carrega consigo o peso de muitos outros.

 

DESTINO

Eu sei que perdi as asas. Por isto estou atrasada. Mas ao invés de ficar me recriminando, rápido, dê-me outro par e vá correndo para lá. Eu chegarei a tempo para vivermos tudo o que estiver marcado.

 

REFLEXÕES INTERIORES

 

E eu me olho, e quando me olho é como se olhasse o espelho de uma outra pessoa. E escuto o riso, a risada que ecoa, como se nunca tivesse sido minha, mas sim de outra pessoa. E todos os meus gestos, os braços, as mãos, tudo se confunde e os movimentos se fazem como se fariam em uma outra pessoa. E esta pessoa que eu vejo, que escuto, da qual pressinto os gestos… eu tenho sempre a impressão de ter já visto tanto… eu já vi tanto… em tantos retratos, em tantos instantes da minha infância… e eu a chamava …mãe!

 

Imagem by kelseyannvere

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta