Desvarios

PENSAMENTOS

Teus olhos passeavam lúdicos sobre meu caminhar. E era eu naquele instante tua rainha e tu nada mais do que um súdito perdido e cego de tanto olhar.

 

Os versos de mim

passos e palavras nascidos para ti.

 

Posso te pedir algo para a dor? Pode ser pela boca ou pela veia ou pelo coração. O que quero é o efeito Sem mais dor Mesmo que isto signifique a vida

 

Pensamentos viajam, fazem a volta ao mundo, este e os outros. Tantos mundos.

 

O corpo que adormece no escuro sente o descanso. E a alma tem medo.

 

Quase. Um instante antes do tudo. Ou nada.

 

A consequência é a ausência do comodismo

 

Forças emergem. Transformar-se-ão em energia e a energia em atos.

 

Por coisas que não valem a pena perdemos tempo, gastamos esforços e ganhamos penas.

Portanto, os dias nunca são iguais. Por que seríamos nós?

 

Imagem by LisaLiza

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta