Poemas

PEQUENOS POEMAS (3)

Caixas cinzas empilhadas

Cheias de sós.

A urbana escultura.

 

 

Envoltas num sorriso cínico

Saíam da boca as palavras

Chamaram-na louca!

Mas não viram o mímico!

 

 

Mais nada para dizer

Quando antes nada foi dito

Um grito!

E a lágrima.

Uma nova partida,

Sequência sem volta

 

 

Desabitado, o espaço se arruína.

São as ruínas da saudade

Preenchendo a lacuna.

 

Imagem by Alexas_Fotos

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta