Poemas

UM ADEUS

Éramos complementares como a noite e o dia

Éramos por assim dizer gêmeas almas encontradas

Nas turbulências das águas e nas terras desencantadas

Mesmo no céu brilhava nossa estrela-guia

 

Éramos eternamente vivos Julieta e seu Romeu

Amor transbordando pelos poros, olhos, faces

E desfilamos nosso sentimento por todas as fases

Fomos o ideal como a Marília de Dirceu

 

Um dia levantamos cada um em sua casa

E olhamos para os lados vendo outras paragens

E descobrimos tristes novas paisagens

 

Foi ensurdecedor como a água que pelo teto vaza

Quando a chuva interminável cai sobre o telhado

E nós soubemos: tudo havia terminado.

 

Imagem by andre hermann

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta