Desvarios

SOBRE SONHOS

Tenho tantos sonhos começados, interminados por não serem as noites mais longas do que poderiam ser. As noites que me veem adormecer roubam muitas vezes de mim nas manhãs o lembrar e deixam-me apenas com sensações vagas. Os sonhos que comecei, deixei correr livres e foram levados embora quando me distanciei do corpo. Não são, não, estes sonhos não são, como aqueles que construo ao longo da vida e que me viram ser feliz ao realizar, chorar ao me despedir, ficar surpresa, entristecer… Eles são apenas os sonhos inventados antes de dormir. Nunca terminam. Porque não dá tempo, o tempo não se dá e eu não me dou tempo. Então ficam em mim infindos, para sempre sonhos bordando minhas noites com esperança e desejos de não acordar.

 

Imagem by ThePixelman

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta