Poemas

POETASTRO

Poetastro da alma vazia
Das rimas nada mais do que honestas
Que com um olho entrevê as frestas
E das palavras suga a fantasia

Artesão triste e sem maestria
da dor alheia as linhas empresta
sem apego e com toda pressa
foge da vida e suplica a estia

Nunca desceu ao âmago do poço
conhece do sentimento o insosso
nunca amou até sentir a orgia!

Sempre escapou das beiras e dos fossos
só tem em si do mundo o emboço
perdeu o sonho com o chegar do dia.

 

Imagem by Shutterstock

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta