Contos e crônicas

MEU OLHAR BRASILEIRO (1)

Há poucos dias estamos com a impressão por aqui de que a primavera finalmente começou. No calendário a gente sabe muito bem que ela teve seu início no mês de março mas isto é quase ficção. Pobre da natureza que tenta lançar seus sinais… nem pensar! O inverno suíço é admiravelmente longo . Principalmente em Genebra, cidade que fica localizada em um vale, bem no meio de montanhas. Tradução? O sol se exibe pelas cidades vizinhas a poucos quilômetros de distância, desfila como um rei sobre as montanhas, mas em Genebra, quando dá as caras, vem mesmo parecendo lâmpada de geladeira: ilumina mas não esquenta.

Esta é uma das razões pelas quais a cidade internacional, repleta de organizações mundiais, é um formigueiro durante a semana e um verdadeiro deserto num fim de semana, por exemplo. Ou quase… sobram os turistas. Fim de semana por aqui só tem turista de máquinas fotográficas na mão.

De segunda a sexta-feira a cidade é um corre-corre. São dezenas de organizações internacionais, centenas de missões de países junto à ONU, consulados, etc. A população internacional é muito grande. Normalmente o Francês “seria” língua oficial do cantão (estado) de Genebra e, portanto, da cidade de Genebra. Mas são tantas pessoas vindas de tantos países, que os idiomas se misturam. Fala-se muito Inglês, Espanhol e mesmo o Português.

Quase todos os dias acontecem reuniões que são noticiadas no mundo todo: OMC, ONU, OMS… Assuntos como direitos humanos, comércio internacional, política internacional, meio-ambiente, saúde… Tudo é discutido por aqui.

Nas praias do Rio de Janeiro se cruza todas as estrelas da Globo, o pessoal até já se acostumou não é? Aqui é mais ou menos assim. Mas nas ruas. Estrelas de cinema mundial, da política, esporte, de todos os ramos. A gente cruza nas ruas, nas lojas, em tudo que é canto. E ninguém nem perde mais tempo virando cabeça, chamando a atenção (confesso que se fosso o Ayrton Senna eu seria capaz de fazer uma bobagem dessas…).

Os amigos a gente nem pensa em ver todos os dias, ou todas as semanas. A vida aqui nesta Genebra quase sempre cinzenta, é corrida mesmo. O trabalho é árduo e os feriados bastante escassos. De vez em quando se combina alguma coisa na casa de um. Com bastante antecedência que a regra daqui manda. Nada se faz em cima da hora. Nadinha mesmo. Nem festa surpresa!

E depois tem os famosos fins de semana, aqueles em que a gente corre mais do que descansa. Sábado? Fazer compras, cuidar da casa, fazer tudo o que não deu tempo pra fazer durante a semana. Domingo? Descanso supremo. Ah, quer almoçar fora domingo? Se for na primavera ou no verão é possível que encontre um local à beira do lago. No outono ou no inverno? Vá comer em casa, meu amigo. Ou então viaje, como todo mundo faz, deixando a casa pra lá e indo curtindo o sol dos países vizinhos!!

Porque a Genebra, linda e ensolarada dos calendários, fica para os turistas!

 

Imagem by Fotolia

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta