Poemas

TAINÁ

Alumiou o céu da floresta tão densa

e ainda assim, só com muito querer se podia vê-la.

Estrela.

Luminância abundante,

azul caindo sobre o verde das árvores unidas.

Infinita.

Linda.

Intensa.

Como a mulher pisando o chão da mata imensa

com o filho nas costas e o alimento nas mãos.

Coração.

Coração de deusa…

iluminando o caminho por onde a mulher vá…

Tainá.

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta