Desvarios

SEMPRE PENSANDO…

Faço minha a voz dos ventos e hoje silencio. Passo brisa breve e leve. Apenas para deixar de mim o suficiente para respirar, fundo. E viver assim a vida como uma respiração profunda, daquelas que leva até as mais obscuras entranhas e voltabatendo, batendo, o coração pulsando e o sangue novo, vivo, correndo por todo o corpo e o fazendo sentir que está vivo.

Coordenadas para hoje: ir largando tudo aos poucos… no stress… fazer o possível, nem imaginar o impossível… deixar o caminho… esquecer o caminho… nem pensar em outra estrada… deixar o amor fluir… amar assim de graça, por nada e por tudo… esquecer desavenças… esquecer o que sejam desavenças… preferir o silêncio e as músicas… Vamos combinar que a vida é mais simples quando a gente é simples dentro dela?

 

As vezes na vida à gente faz certos percursos sob anestesia. São aqueles depois difíceis de lembrar, de explicar, de querer que pertençam. Mas tudo pertence. A vida não exclui certas coisas ou pessoas apenas porque não gostamos delas!

Não importa a ideia que você teve ou o que você resolva criar. Se deu certo e você estiver fazendo sucesso, vai sempre aparecer alguém que teve a ideia “mais parecida do mundo” algum tempo depois e vai resolver criar algo “semelhante” ao que você fez. O sentimento de unir forças muitas vezes não faz parte de certas pessoas, mas o desejo de passar por cima sim. São os amigos onça de antigamente, os atletas dos jogos da vida de hoje! Ou resumindo: hipocrisia pura sob máscaras!

Saudades demais de algo ou alguém? Dá uma verificada real na sua memória: há vezes em que nossas lembranças verdadeiras se embrulham com nossa vontade de como as coisas poderiam ter sido… E fabricam cenas memoráveis pra sentir saudade!

 

Imagem by GIRARDJEANPIERRE

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta