Desvarios

DE DENTO DE MIM

Algumas vezes me mudo completamente para dentro de mim. Lá de dentro, janelas e portas fechadas, observo vagarosa o mundo rodar. Ele roda e eu parada não quero rodar com ele. Fico quieta, deito os olhos sobre o mar imenso que são as emoções estendidas sob meu corpo. Elas vêm do meu corpo. Sinto que saíram de mim e continuam a sair, assim como se fosse um rio que corresse agoniado encontrar o mar. Este mar… Sentada no meu cantinho observo. Posso saltar de um instante para o outro e ali me afogar. Ou posso esperar secar. De qualquer jeito, hoje é o dia em que estou aqui dentro de mim. Qualquer hora eu saio, qualquer hora eu volto. Só não agora.

 

Imagem by haley

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta