Poemas

CRAVO E CANELA

Jorge, mais do que Gabriela,

foi Zélia.

O sabor de Zélia

seu jeito, suas palavras e seu aconchego.

Seus livros traziam dela,

sua Amélia

moderna Amélia,

os trejeitos, os afagos e o sossego.

Jorge foi amado por Zélia e

Zélia foi amada por Jorge.

Um amor assim meio eterno,

que teve como pano de fundo uma casa e a Bahia.

Um amor de verão e inverno

que teve como testemunhas o Brasil e o mundo.

Amado foi Jorge por Zélia

e Zélia amada por Jorge…

e ambos foram amados

do mais profundo de nós.

 

Imagem by Revista Casa e Decoração

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta