Contos e crônicas

CHEIRO DE PERFUME NO AR

Tenho lembranças sutis de perfumes usados ao longo dos anos.

Perfumes que me acompanharam a infância e a juventude. Perfumes que estiveram comigo já adulta.

Nos velhos tempos, era comum encontrarmos no Brasil os melhores perfumes junto às revendedoras da Avon. Lembro de alguns como: Pretty Peach, Unforgettable, Topaze… este último era usado por minha mãe e até hoje me traz boas lembranças. Assim como os dois primeiros, que usei na infância e na adolescência.

Minha mãe também usou durante muito tempo um perfume francês que se chamava Je Reviens. Meu pai sempre a presenteava e aquele era o “cheirinho” dela, inconfundível, inesquecível. Hoje este perfume não existe mais… Eu adoraria sentir outra vez!

Mais tarde conheci e me apaixonei por um perfume que hoje também não existe mais (que pena!): uma fragrância americana, Serena Artmatic. Era uma embalagem preta, de metal, inesquecível como o próprio perfume!

Hoje me delicio com os mais diversos perfumes, dependendo da ocasião, da vontade, do jeito que me sinto. Sou até um pouco colecionadora! E me divirto com os perfumes, suas variações, notas, seus frascos tão diferentes…

Uma delícia este mundo de cheiros tão especiais!

 

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta