História

ABELARDO CALIL BULOS

Abelardo Calil Bulos, grande e marcante figura da inteligência catarinense, nasceu na cidade de Tubarão, no dia 28 de novembro de 1907.

Estudou Medicina na universidade francesa Sorbonne, em Paris, tendo solicitado depois a transferência para na Universidade de Genebra, Suíça, onde formou-se.

Médico Catedrático PF 15 (padrão em Genebra, formado em 1931), ainda na infância foi enviado ao Líbano, país natal de seu pai Paulo Calil Bulos, onde, internado em colégio franciscano, estudou até a idade de ingressar na universidade.

Durante sua residência na Suíça, Abelardo foi correspondente de vários jornais brasileiros. Num dos artigos que escreveu na época, usou o termo “coracional”, termos que ainda não havia sido utilizado, para referir-se a sentimentos fortes e interiorizados que gostaria de expressar, provavelmente muito relacionado às saudades que devia sentir dos familiares e amigos.

Foi estudando em Genebra que conheceu a jovem Yvonne Rennée Albert, filha do reputado advogado Joseph Antoine Albert e de sua esposa Jeanne Premet. Do casamento nasceu, em Genebra, a primeira filha do casal, Nida Janine.

Não sendo possível exercer sua profissão na Suíça por ser estrangeiro, Abelardo retornou, agora com a família, para o Brasil e instalou-se no Rio de Janeiro.

No Rio de Janeiro, durante uma grande cirurgia, acabou sendo infectado e adoeceu com tuberculose. Foi neste período que ficou internado em Campos do Jordão. De sua doença, restou-lhe apenas um pulmão, cartas trocadas com a escritora de Floradas na Serra, Dinah Silveira de Queiroz sobre a tuberculose e a arte literária e, finalmente, o abandono da profissão.

Ainda no Rio de Janeiro nasceu o filho Richard.

Anos depois mudou-se para a cidade de Laguna, Santa Catarina, onde residia já seu pai e parte da família Calil Bulos, a qual possuía muitos imóveis, entre eles os pioneiros Balneário Mar Grosso e Hotel Paraíso, no centro da cidade.

Em Laguna nasceram mais dois filhos: Jacques e Paulo. Na cidade, foi por muitos anos proprietário de uma farmácia, onde era conhecido pelo aconselhamento que oferecia principalmente às famílias mais simples e menos abastadas.

Foi professor da antiga Escola Normal do Ginásio Lagunense, deixando sua indelével marca no coração dos alunos que tiveram a oportunidade de tê-lo como mestre.

Tempos depois trabalhou na antiga Florestal por vários anos e também na indústria Pescasa. Mas muito de seu trabalho tornou-se conhecido quando ingressou na Prefeitura de Laguna como Assessor de Imprensa. Seus discursos e artigos políticos chamavam a atenção.

Foi autor de inúmeras crônicas e artigos diversos com os temas mais variados, publicados em jornais catarinenses, mas não chegou a editar livro.

Pessoa reconhecida por sua inteligência e por sua sempre bem-vinda calma e amenidade, Abelardo Calil Bulos veio a falecer no dia 5 de agosto de 1978.

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta