Desvarios

MUTAÇÃO ETERNA

De repente uma parte de mim se foi. De repente tento ainda permanecer, mas em vão… Vejo através da memória do tempo fragmentos do que fui.
Lembranças nem sempre doces, como frações de sonhos indesejados. Não luto, não vou contra a maré. Apenas me permito ser,
tentando alcançar o que de novo de mim surge e se forma.
Estou me tornando algo, alguém, que ainda não conheço. Esta visão me espreita e me assusta por vezes. Mas é assim viver. Mutação eterna.
Imagem by Prathima

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta