Desvarios

INSPIRAÇÃO

Ando buscando a inspiração. A última vez em que a tinha visto andava ela perdida em minhas saudades e em todos os recantos que sempre me foram tão caros, espalhada, esparramada, pronta para irrigar-me a mente e o coração. Eis que há alguns dias, poucos, é bem verdade, vago eu sem êxito algum tentando achá-la… já passei bem perto das águas da lagoa (a mesma que de tão bela outras vezes já cegou meus olhos), caminhei pelas ruas, mirei-me na saudade. A inspiração é meio como a lua, há noites em que ela brilha radiante no céu e noutras esconde-se tão bem que o céu escuro não tem dela sequer um vulto. Penso que não vou buscar mais. Vou deixar vir quando vier. Talvez desta forma, quando ela chegar, eu esteja também pronta para recebê-la.

 

Imagem: Public Domain

Você pode gostar também de

Sem comentários

deixe uma resposta