Contos e Crônicas

Poemas

Desvarios

  • Poemas

    (IN)JUSTIÇA

    São dois pesose as medidassão duas.São duas medidase os pesossão dois.A balança,em eternodesequilíbrio,perde-sena loucurade nunca maisentenderpara que serve. Image by Florence Q.https://twitter.com/FlorensiQ…

  • Desvarios

    VOLTAR PELAS LEMBRANÇAS

    Se volto no tempo entre minhas lembranças, sinto chegar aos poucos imagens incertas, diálogos confusos, pensamentos dispersos, faces ocultas sob véus de quase esquecimento. É um conjunto de percepções aleatórias que…

  • Desvarios

    PARTINDO…

    Ele se põe docemente. Me preparo, talvez o imite… Tirar a reverência hoje para brilhar intensamente amanhã. Pôr do sol… Ponho-me… Disponho-me a  ir… Imagem: Esmoriz, por Jacqueline Aisenman…

  • Desvarios

    FORMAS DO MAR…

    O mar bate nas pedras e molda com os anos as suas formas indefinidas. Assim também o amor o faz no coração de quem muitas vezes nem o espera. Imagem: Esmoriz,…

  • Desvarios

    FLORESCER

    E quando eu florescer não serei a flor do mal, mas a flor que não arrancas, aquela que te sorri do caminho e te tatua um sorriso sem que nem percebas……

  • Poemas

    MASSACRE

    Você se constrói sobre as dores aquelas que se inflam com o sofrimento e levam tudo em nós definhar… Você se eleva pisando os acontecimentos Subtraindo-se às doces cores e se…

  • Desvarios

    PALAVRAS AO LÉU

    A água lentamente vai enchendo o copo. Levanto-o e bebo tudo. Pego a garrafa e coloco um pouco mais. Preciso de água pura para limpar de mim a vontade das palavras…

  • Poemas

    ACEITAÇÃO

    não me julgue não me condene não fale de mim…   não me tolere não me subestime não finja gostar de mim…   mas respeite as minhas cores aceite minhas decisões…

  • Poemas

    MENINA MÁ

    Menina má: seus olhos estão além! Vou ressuscitar todos os mortos, vou soltá-los todos e ver no que dá. Menina má: seus lábios não se fecham! Quero ver quando os de…

  • Desvarios

    PROMESSAS DE ANO NOVO

    Páginas em branco, ponteiros de relógio e promessas aos céus. Assim entramos na agenda de mais um ano e, tantas vezes, ainda na metade do primeiro mês já deixamos para trás…